Quem somos

Ópera em formatos variados, com propostas inovadoras, ao encontro de todos os públicos.

A estrutura liderada pela soprano, directora artística e produtora Catarina Molder, aposta na ópera em formatos variados, incluindo o audivisual e pretende contribuir para a sua renovação e projecção desta forma de arte total, no futuro, com projectos de ópera inovadores, cruzando tradição e contemporaneidade e na criação de novos públicos.

Apresentando versões portuguesas de grandes óperas de repertório, transpostas para o mundo contemporâneo, em projectos site-specific: ópera na discoteca, na escola, nos monumentos e nos jardins, aposta ainda em festivais de ópera ao ar livre de médio e grande formato, tirando partido do património arquitectónico urbano. Ainda se lançou no mercado áudio-visual com o premiado formato televisivo Super Diva ópera para todos, com a sua 3ª série já exibida na RTP2 e 1º série inglesa em distribuição mundial pela Unitel.

A ópera tem 400 anos, há cerca 100 anos que se apresentam as mesmas óperas, é preciso apostar na ópera do presente e do futuro, em histórias e formatos do nosso mundo actual e aproximar esta forma de arte total fascinante do grande público, com experiências marcantes e inesquecíveis. Nesse sentido, arranca no Verão de 2020, com o Festival de ópera Operafest Lisboa, cruzando tradição e vanguarda, incluindo um concurso de ópera contemporânea, novas encomendas e propondo novos olhares e cruzamentos disciplinares a partir da “matéria” operática.

Dêem uma hipótese à Ópera por Catarina Molder